Páginas

terça-feira, 23 de agosto de 2016

POR UM INSTANTE



Dentro de um peito em dor
Renasce um ponto de luz
Ainda imerso na neblina
De nossas vidas vertiginosas.

O desejo de cuidar sobrepuja
Numa admiração cálida
Contida em dias aflitos
E palavras apressadas.

Sem convenções sociais
Só nós dois, nem que seja
Por um instante.

J. Mário Cavalcante